terça-feira, 29 de outubro de 2013

Stefan Zweig em O Caso Germani




Exposição: "Tão Somente Crianças: Infâncias Roubadas no Holocausto"


O Museu do Holocausto de Curitiba, através da Associação Casa de Cultura Beit Yaacov, promoverá no Rio de Janeiro, entre os dias 30 de outubro e 19 de novembro de 2013, a exposição “Tão somente crianças: infâncias roubadas no Holocausto”. A mostra ficará em cartaz no Centro Cultural Light.

O Museu promoveu, no mês de abril/2013, a exposição no Salão Negro do Congresso Nacional, em Brasília, entre os dias 06 e 28 de abril de 2013.

A abertura oficial da exposição foi realizada no dia 08 de abril, Yom Hashoá, no Congresso. O evento foi seguido de uma sessão solene no plenário do Senado Federal em lembrança ao Dia do Holocausto.

A exposição segue os princípios pedagógicos do próprio Museu, transmitindo histórias pessoais e lutando contra qualquer forma de discriminação, preconceito, intolerância, ódio e Racismo. Em Brasília, a presença de público durante o período surpreendeu e ultrapassou as 15 mil pessoas. A mostra tem apoio de diversas instituições judaicas e não-judaicas, incluindo a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.






segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Últimos encontros do Projeto Memória Sefaradi


   Na última quarta-feira, dia 17 de outubro, realizamos um encontro vinculado ao projeto Memória Sefaradi, uma parceria do NIEJ/UFRJ com a antropóloga Paula Ribeiro, com a historiadora Monique Sochaczewski, cujo tema foi "Império Otomano". Sochaczewaki é doutora pelo CPDOC-FGV, especializada na área de Oriente Médio e suas relações com o Brasil.

   Antes desse encontro foram realizadas duas outras conversas; a primeira se deu no dia 22 de maio, com a historiadora Carla Habif, mestranda em História Comparrada pela UFRJ e especialista em Relações Internacionais pela PUC-Rio, para uma aula sobre ondas migratórias judaicas do Egito Antigo até a Idade Moderna. A segunda, realizada no dia 18 de Setembro, contou com a presença da jornalista Joëlle Rouchou, autora do livro Noites de verão com cheiro de jasmin, que falou sobre imigração egípcia para o Brasil na década de 1950.